quarta-feira, 24 de março de 2010

Afinal, qual a nossa sede?


Existe uma história bem interessante no evangelho de João 4.1-26, que narra o diálogo de Jesus com uma mulher junto a um poço (ela sempre ia buscar água para beber). E a conversa que surge junto ao poço nos leva a refletir sobre a vida. Nossos sonhos, inquietações, expectativas.

Como essa mulher que o texto relata, nós também temos as nossas crises existenciais, nossas buscas, nossas sedes.

Quando nós mergulhamos no texto, podemos perceber ela era uma pessoa normal, igual a mim e a você, que caminhava numa rotina de vida. Ela jamais imaginou que um dia, à beira daquele poço já tão batido por ela e que consumia o seu desejo de viver, ela fosse surpreendida pela compreensão e amor dAquele que jorrava a fonte de água viva.

Aquela mulher samaritana parecia já está cansada e quase desistindo de lutar pela vida. No seu questionamento com Jesus ela mostra toda a sua insatisfação diante da vida que levava, e isso engloba sua vida relacional, espiritual e sua relação consigo mesma.

Vemos nessa mulher o retrato de uma humanidade frustrada, desiludida, sem esperanças que precisa ir além de todas as suas buscas, que tem o desejo por um encontro libertador, um encontro que sare todas as angústias e renove as forças e lhe traga de volta a esperança.

Na caminhada desse texto observamos que essa mulher, por causa das suas crises e história de vida, passa por um processo de quebra de conceitos para a adaptação de uma nova forma de ver a vida. E como ela nós podemos aprender que somos pessoas imperfeitas e com sede de vida, e que muitas vezes errando ou acertando, caindo ou levantando essa sede nos conduz no caminho da vida.

A resposta de Jesus para essa mulher lhe rouba o chão. Ele fala de forma poética, fazendo com que ela saia da sede concreta e passe para o plano da sede existencial. “...ele te daria água viva.”

Quando ela percebe que diante dela está alguém maior do que Jacó (patriarca) nasce um interesse por conhecer e beber dessa água que está sendo oferecida. Mas existe um caminho já trilhado. Podemos ver que Jesus não nos rouba o direito de fazermos as nossas escolhas, mas nos mostra possibilidades que nos conduzirão de forma sensata e digna diante da vida.

O que podemos ver aqui é algo surpreendente: Jesus não a julga pelo seu passado, mas faz com ela perceba que o seu passado não precisa se repetir, a partir do momento em que ela olhar para o seu presente e ver as novas possibilidades de caminhos que pode fazer. Ou seja, o seu passado pode ser restaurado à medida que ela caminhar na vida com uma nova postura.

E afinal, qual a nossa sede? É de amor? Compreensão? Amizades? Realização pessoal? De honestidade? Justiça? Tolerância?... Através desse diálogo podemos perceber que todas as nossas sedes podem ser satisfeitas, quando nós caminharmos em direção à fonte que jorra para a vida eterna, que é Jesus o Emanuel – Deus Conosco.

Que essa Água possa jorrar em nossos corações.


Leny Brito

4 comentários:

  1. Olá graça e paz!

    Fico feliz em ver mais um blog cristão, espalhando a palavra
    de Deus, estou passando para te visitar, e dizer que seu blog
    está sendo uma bênção em nossa blogosfera cristã, já estou te
    seguindo.

    Faça-me uma visitinha e aproveite para participar do
    Sorteio do livro: TEMPERAMENTOS TRANSFORMADOS POR TIM LAHAYE

    Crislaine

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo belo trabalho apresentado aqui no blog. Já estou seguindo!

    Aproveito pra lhe convidar a conhecer meu blog, e se desejar também segui-lo, será uma honra. Seus comentários também serão sempre bem-vindos.

    http://csantosonline.blogspot.com/

    Te espero lá!

    ResponderExcluir
  3. Que benção, tantos blogues cristãos puxa criei um bem recente e gostaria da vossa ajuda para ter seguidores.
    Vamos a isso?
    Leny seu blog esta lindo continua firme podemos ir muito mais alem, fazemos parte do mesmo exercito de Guerra... amem?
    http://convivio-vida-nova.blogspot.com/
    Conto com todas voçes!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo minha amiga seu texto .....veja o que escrevi é o terceiro dos tres ultimos textos ..titulo infernal ...Bjususu

    ResponderExcluir